As causas do nosso falhanço ou ANGOLA: UM PROJECTO FALHADO?

As causas do nosso falhanço ou ANGOLA: UM PROJECTO FALHADO?

6. Maio 2022 0 Por Araújo
Em 1975 começou a jornada do nosso país, como Estado Soberano e independente. As contendas, dos que queriam ocupar o trono deixado vazio pelo império colonial, marcaram esta fase, e, assim, conhecemos a selvajaria dos nossos libertadores, que pensamos ter terminado em 2002.
Em 2002 deu-se início de promessas opiáceas, que estão ainda por se cumprir.
Com Agostinho Neto, o país recebeu da URSS o comunismo eivado em vício, pois, tal comunismo não reflectia as ideias emancipatórias de Marx, nem de Lenine e tão pouco de Engels; com Zé Dú, a história não foi diferente, fiel ao Partido, continuou com a loucura começada pelo seu antecessor cujo fim deveu-se a queda do muro de Berlim.
Em 2017, já cansado, cedeu o trono. Nos meses seguintes, fizeram-no culpado da estagnação económica do país, e viu o seu nome lançado no lodo dos renegados e a sua fama a evaporar-se qual espiral de fumo lançada ao vento, e mesmo quando disse ‘não ter deixado os cofres do Estado vazios’, toda a justificação foi um trabalho inútil, os média apoiavam o novo rei, e o que fez para restaurar a sua honra foi um esforço de tentar agarrar o vento com as mãos.
Quando chegou o tempo de JLo, já o falhanço vigorava com toda a sua pujança. Sobre JLo ainda muito se escreverá, devido a falta de compromisso com a liberdade, o que tem levado à opressão, exploração e alienação.
Sobre a imprensa, vemo-la como um meio instrumentalizado para se alcançar apenas os objectivos do Partido, um Partido que não aprendeu ainda a conviver com ideias contrárias às suas julgando que as suas ideias são dogmas que merecem respeito e veneração, o que explica a subserviência um tanto ou quanto humilhante de muitos de seus membros que se demitiram de pensar e defendem o Partido como se fosse uma igreja; não espanta muitos obendecerem mais à voz do Presidente à voz de Deus, porque, sacrilegamente, fizeram Deus militar no seu Partido, e por ser militante, todo aquele que não é do Partido foi privado da bênção do deus deles, que também só os convém quando querem justificar o indefensável.
~Velho Ekumbi
*Protótipo da Polémica